JdO na cozinha: Cinnamon Roll

21/03/2017



Os dias que a minha vó dorme aqui em casa são os mais divertidos. Geralmente porque 1. Ela tá aqui, ela compartilha as histórias dela e mais importante, eu aproveito a presença dela e ela me da muito amor, verdade e 2. Minha mãe adora fazer umas comidinhas diferentes. E como a gastronomia amadora é forte na minha família, bem, eu herdei isso dela também, que herdou da minha vó. Resumindo: Finais de semana são sinônimos de comida gostosa por aqui de vez em quando. Embora todo os dias tenha comida muito boa por aqui.

E entre todas as coisas doce que eu sei fazer, a que eu sempre tive muito medo de fazer era pão doce, porque é pão. E eu achava que fazer um pão envolvia uma alquimia muito elaborada da qual eu, Carolina Ferraz cozinheira amadora de masterchef não seria capaz de acertar. Até que eu chutei o pau da barraca e com ajuda da minha mãe eu resolvi não precisar financiar mais o tal do cinnamon roll do Starbucks (muitos dinheiros pra quem não tá podendo comprar coxinha) e na cara e coragem fui lá e fiz. 

E bem, ficou bom.

E esse não é, afinal, um blog só sobre nerdisses. É também um blog que prova que você não precisa sobreviver de miojo e ovo frito só porque não sabe cozinhar.


Há vários jeitos de fazer uma mesma receita. Alguns jeitos dão mais certo do que outros, mas esse foi o jeito que deu certo para mim E NÃO! Não foi a primeira vez que eu fiz essa receita. Eu tentei duas vezes anteriores a essa, a primeira vez com a ajuda da minha mãe e a segunda sozinha, porém eu meio que deixei ele muito tempo no forno – a parte de assar as coisas é sempre a pior parte. Mas dessa vez funcionou e eu vou aqui compartilhar mais ou menos o que eu fiz.

Alias caso não saiba, cinnamon rolls são pãezinhos de açúcar com canela com uma cobertura que pode ter diversas variações pelo o que eu vi, mas a minha favorita é o velho e bom leite condensado. 

Primeiro os ingredientes que você vai precisar. Nada muito chique nem nada, se tu ficar uma semana sem coxinha já da pra impressionar a família num final de semana.

Para massa você vai precisar de:


  • 1 pacotinho de femento biológico seco (10g)
  • 1/2 xícara de água em temperatura ambiente
  • 50g de açúcar
  • 1/2 xícara de leite em temperatura ambiente
  • 75g de manteiga sem sal, derretida e fria
  • 1 colher de chá de sal
  • 1 ovo grande ou extra
  • 460g de farinha de trigo

 Para o recheio:


  • Margarina ou manteiga amolecida.
  • Uma xícara de açúcar mascavo
  • 2 colheres de sopa de canela em pó

Primeiro, com uma meia hora de antecedência de preferência, tire todos os ingredientes de geladeira da dita cuja. Segundo a minha mãe, os ovos em temperatura ambiente ajudam a massa a crescer melhor. Nunca questionei a eficiência dessa afirmação, mas é aquilo, não se questiona a mãe. E sempre funcionou por aqui. O mesmo vale para a margarina e o leite.
 
Numa tigela grande você vai misturar o açúcar refinado, o leite, a margarina derretida, o sal e o ovo. Caso sua margarina ainda não esteja completamente derretida, coloque ela uns 15/20 segundos no microondas. Mistura bem, e adiciona metade da farinha. Caso não tenha uma balança, como eu, use essa tabela de conversão aqui. Ela serve inclusive para converter a margarina e outros ingredientes. Praticamente minha melhor amiga.

Numa outra vasilha pequena você vai misturar o pacote de fermento biológico seco com meio copo de água em temperatura ambiente até dissolver bem o fermento. Relaxa, vai acontecer uma coisa meio assustadora de parecer que não dissolveu, mas calma que não vai ficar 100% dissolvido mesmo. Não coloque mais água! Apenas adicione essa mistura no restante da massa já pronta e agregue ele lá. Feito isso, você vai adicionar o restante da farinha aos poucos, até ficar numa textura pegajosa mas que de para misturar.

A partir daqui começa o trabalho braçal: sove, mas sove bem! Uns 10/15 minutos. Isso que vai desenvolver a sua massa e deixar ela bem fofinha. Use pequenas polvilhadas de farinha numa superfície lisa, para não grudar a massa e agregar o que pode estar faltando para sua massa dar ponto, mas é polvilhadas leves!!  

No meio da sova, coloque um caneco de água para ferver. Sovou os dez minutos sem roubar, até a massa ficar lisinha e não grudar mais na mão, coloque ela de volta na vasilha que você usou para preparar a massa e cubra ela com um guardanapo limpo. A agua que você ferveu, coloque numa assadeira e coloque ela segunda grade (caso seu fogão tenha) ou no chão do forno. E coloque sua massa lá dentro. Isso é muito útil para dias frios como tem sido por aqui no começo da noite.
Aguente a ansiedade e deixe lá por aproximadamente uma hora. 

Depois de uma hora, tire a massa de lá, e coloque sobre uma superfície polvilhada para facilitar a sua vida.  Corte a massa na metade, e com um solo abra ela tentando formar um retângulo grande de aproximadamente 3mm de espessura. Caso não possa medir isso igual eu, é a olho, o que a minha mãe chama de massa bem aperta não grossa nem tão fina a ponto de rasgar. Com a parte traseira ou um pincel, passe a margarina na massa, o suficiente para grudar o açúcar misturado com a canela (meia xicara para cada metade de massa). 

Cuidado na hora de passar a manteiga na massa. Tente deixar uma pequena borda na parte de cima para que você possa grudar a massa na hora de enrolar ela. Com cuidado, enrole a massa como um rocambole bem firme, de baixo para cima a partir do lado mais comprido da massa (o que deve ser de preferência a largura já que você abriu tentando formar um retângulo). De uns beliscão na parte em que terminar o rocambole só para garantir que esta firme e não vai desenrolar. Corte as partes, com aproximadamente 3 dedos de tamanho, e coloque eles de pé em uma assadeira untada. 

Deixe os rolinhos crescerem mais uma hora em algum lugar bem quentinho (no dia que eu fiz, por exemplo, enquanto eu assava uma lasanha, deixei a assadeira com os rolinhos do lado do fogão e eles ficaram gigantes). Leve ao forno pré aquecido a 200 graus por uns 25 minutos ou até ficarem dourados por cima. 

Ai é só abrir a caixinha de leite condensado e jogar por cima dos seus cinammons numa versão moderna de tortura para os olhos. 

Eu esqueci de tirar mais fotos hihi

Rende aproximadamente 12 pãezinhos médios pra grande. Certamente vai garantir sua lombriga por doce saciada por um final de semana.

Se gostou ou fizer, conta ai pra gente e pode postar foto, e compartilhe suas experiências gastronômicas! Afinal Jedi de óculos é nerdisse mas é um masterchef amador também.

 



 

2 comentários:

  1. Oi! Parece ser bem doce hahaha eu acho que na vida tudo tem sua primeira vez e o famoso eu consigo. Se nos propusemos a fazer, dá certo. Ficou lindo o pão. Bjos ❤

    Seguindo o blog
    Click Literário

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É bem docinho, mas eu acho um doce aceitável haha

      Excluir